terça-feira, 18 de março de 2008

Alvorada


Vou caminhando pela chuva, sem saber como chegarei em casa.
O caminho é estreito. Repleto de pedras e pedregulhos que dificultam o caminhar.
Os ventos sopram fortes, a chuva machuca a minha face...
Já me sinto sem forças. O fôlego já não é o mesmo de antes. A escuridão da noite se torna cada vez mais densa...
Mas espere, o que vejo?
O que é aquilo no céu?
A alvorada!
A esperança de um novo dia!
A chuva cessou. O vento se aquietou. As estrelas aparecem no céu, mas logo se vão para iluminar outras noites, pois nossa Estrela da Manhã chegou!
Aquela que traz consigo a alegria da manhã e manda embora toda tristeza que a tormenta cultivou.
Agora é dia, posso ver novamente O caminho. Já não sinto medo, pois O vejo.
É tudo claro como antes. Sei para onde estou indo. Reconheço o caminho para casa.
Agora contemplo os campos verdes, os mananciais transbordantes.
A chuva trouxe vida! Crescimento. Germinou as sementes e agora podemos colher Seus frutos.
Permaneço seguindo. Tenho esperança!
Sei que estás comigo e que nunca me desampararás.
Vamos seguindo, caminhando de volta para casa.
Cultivando os campos, colhendo os frutos. Semeando as sementes. Mas nunca perdendo de vista nosso lar. Porque é para lá que prosseguimos.
Deixamos sim nossas marcas por esses caminhos, para que nossos irmãos perdidos também O encontrem e voltem para junto do Pai, para nosso lar!

2 comentários:

Raquel disse...

"A chuva trouxe vida! Crescimento. Germinou as sementes e agora podemos colher Seus frutos."
Afinal, são nos períodos de crises que crescemos e somos tratados pelo pai...

Te amo TAANTO!

Obrigaa por tudo Ju!

Aimee disse...

sem palavras pra bençao que vc é né Juu
...
amo você!

aimee