quarta-feira, 14 de abril de 2010

Por esta causa me ponho de joelhos...

" Por esta causa, me ponho de joelhos diante do Pai, de quem toma o nome toda família, tanto no céu como sobre a terra, para que, segundo a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito no homem interior; e, assim, habite Cristo no vosso coração, pela fé, estando vós arraigados e alicerçados em amor, a fim de poderdes compreender, com todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus. Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós, a ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém!"

- Efésios 3: 14-21


Fazem mais ou menos dois meses desde que ouvi a primeira vez uma palavra com enfoque nesses versículos. Depois disso, essas palavras não se calaram dentro do meu coração.

No último mês passei por momentos tensos, tive que tomar "decisões decisivas". Enfrentar meu pior inimigo: o meu EU. Em alguns momentos pensei que tudo havia se perdido, que não existia mais esperança.

Mas existe algo que é eterno. Que é imutável, que independe de mim. O AMOR DO PAI.

Sabe quando o favor é bom demais e precisamos provar, para ver se é de verdade?
Então, tentei fazer isso com Deus e acabei constrangida pela tamanha graça do Seu amor. Ele não precisa ser provado, nós é que precisamos, pois em nossa capacidade humana, Ele é inexplicável.

O resultado disso foi que hoje me encontro mais apaixonada, enamorada por Ele. Mas, essas palavras dos versículos acima não se calaram dentro de mim: afinal, qual é a causa pela qual me coloco de joelhos diante do Pai?

Sei que não sou boa. Sei a pecadora miserável que sou. Sei também o quão interesseira e egoísta posso me tornar. Mas será que até o meu amor por Ele não é amor de verdade? Será que as minhas buscas não foram simplesmente para O encontrar?

Na maioria das vezes fui sim essa "monstra". Mas...

... sei que os meus melhores momentos foram quando me esqueci de tudo ao meu redor. Dos sonhos desejados e frustrados, das aflições, dos medos, dos anseios, e simplesmente contemplei Sua beleza e formosura! Quando me embriaguei da Sua glória, do Seu amor. Quando as palavras não foram suficientes e a solitude foi a minha única declaração.

Se formos colocar tudo no papel, infelizmente as falsas buscas irão ganhar.

Mas, como o salmista diz: "Um dia em Teus altares valem mais que mil"

Nesse raciocínio, os dias que passei na Tua presença foram mais que os dias da minha vida toda!

Papito,
Não deixe o meu amor se esfriar. Habita em mim, minha vida é Tua!

"Eu sou do meu Amado, e o meu Amado é meu!"

Eu Te amo, meu Deus. Eu Te amo para sempre, sempre e sempre!

Bjs,
Jubyss

2 comentários:

Pri C. Figueira disse...

Me lmebrei de uma musica lendo seu texto:
Se não fosse tua graça, se não fosse Teu amor, se não fosse Tua doçura o que seria de mim?
Livres para Adorar


Lindo seu texto Jubys!
Ahh como é bom perceber que não importa o mundo, as pessoas, eu, o AMOR DO PAI permanece imutável!!!
Ahhhh é maravilhoso ser invadida por esse amor!

Muitas saudades minha amiga, é sempre bom passar por aqui e sentir a presença de Deus através das suas palavras!

Um beijo ;)

PT GILSON disse...

QUE DEUS CONTINUE TE USANDO MINHA AMDA IRMÃ JESUS É NA SUA VIDA ESSE DEPOIMENTO COM SERTESA SALVOU UMA VIDA