sábado, 1 de maio de 2010

Meu refúgio

"O que habita no esconderijo do Altíssimo e descansa à sombra do Onipotente, diz ao SENHOR: Meu refúgio e meu baluarte, Deus meu, em quem confio."

Salmo 91:1 e 2


Vivemos dias em que tudo ao nosso redor tenta nos tragar. Não conseguimos mais viver em paz, viver tranquilos. Nossas emoções estão abaladas e não nos deixam pensar com coerência. Nossos pensamentos estão mais irregulares do que montanha-russa e tudo isso gera em nós desânimo, cansaço e frustração.

Estamos acelerados e deixamos-nos levar pelos compromissos e necessidades. Agimos sem pensar, apenas seguindo o fluxo.

O pior de tudo isso é que temos deixado esse mal agir na Casa do Senhor. O amor que nos motiva tem se esfriado, o tempo de solitude acabado e os momentos de intimidade, quase não existem. Estamos vivendo um cristianismo repleto de obras mortas, fazemos por fazer, porque é necessário e estamos nos deixando matar por isso.

O resultado desse mal são pessoas e pessoas deprimidas no lugar onde deveriam encontrar a paz, a alegria e o amor.

Senhor, tenha misericórdia de nós. Nos perdoe, por ter nos perdido no meio do caminho. Traga de volta, em nossos corações o primeiro amor. Traga à nossa memória aquilo que nos dá esperança. Que possamos encontrar em Ti refúgio e descanso nesses dias tão acelerados. Ajuda-nos a dizer não, a dizer espere. Não queremos nos perder, não queremos ganhar o mundo inteiro e perder a nossa alma. Precisamos de Ti, dependemos de Ti.

Esteja conosco hoje e sempre.

Bjs,

Jubyss

Um comentário:

Pri C. Figueira disse...

É uma triste constatação...
Mas é a palavra se cumprido: "nos últimos dias o amor de muitos esfriaria."
Eu peço a Deus que eu (que nós) não sejamos parte desses muitos!
Quero que a cada dia Deus reavive a chama dentro de mim, que faça meu coração, minha alma queimar por Ele!!!

Sei que ainda sim não estarei imune a decepções, frustrações, mas quero viver a plenitude de Deus, quero que a cada dia Ele possa me encher com Sua doce presença!

Um forte abraço.