quinta-feira, 10 de março de 2011

Vieira / RJ


"E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes."
- Mateus 25:40


Recentemente tive o privilégio de servir em Vieira, Teresópolis/RJ, juntamente com a equipe da SOS Global, no feriado de carnaval. Atuamos em várias áreas: estética, visitação, atendimento médico, odontológico e veterinário, distribuição de alimentos, roupas e água, limpeza de casas e escola bíblica de férias.


Estamos vivendo um tempo onde a espiritualidade está sendo rotulada com estereótipos errôneos, tentamos enquadrar o cristianismo, adequá-lo aos nossos desejos e vaidades. Queremos pregações que alimentam nossos egos, que reivindiquem os nossos direitos como cidadãos do céu. Queremos a glória, queremos a coroa, o poder. Mas, nos esquecemos do que Cristo nos ensinou: servir!

Em Mateus 25:31-46 narra uma parábola sobre o julgamento das nações. É curioso notar que o Rei não questiona quantas vezes por semana frequentamos os cultos em nossas igrejas, em quantos ministérios atuamos, quantas vezes "caímos" na unção, quantas vezes falamos em línguas e profetizamos, quantas vezes expulsamos demônios, quantos milagres realizamos. Ele não nos pergunta sobre coisas "sobrenaturais" ou taxadas como "espirituais", mas Ele fala de coisas humanas, necessidades físicas e concretas: dar comida a quem tem fome, dar de beber a quem tem sede, acolher o estrangeiro, vestir quem precisa de roupas, cuidar dos enfermos, visitar os prisioneiros.

Em convivência com pessoas que necessitam dessas coisas, aprendi que não podemos apenas alimentar o espírito, sem antes alimentar o corpo, cuidar da alma. Somos seres espirituais, que possuem uma alma a habitam num corpo e precisamos cuidar dessas três partes [o evangelho todo para o homem todo].

Tenho aprendido o quão espiritual é dar comida a quem tem fome, ouvir quem precisa falar, abraçar quem precisa de um abraço. Quando temos essas atitudes é como se fosse Cristo realizando-as através de nós e isso é visível e perceptível. Não apenas fazemos para Ele, mas Ele faz através de nós.

Quando cheguei em Vieira não sabia como agir, o que falar ou como me portar diante de pessoas que perderam tudo, literalmente tudo. Como falar que Deus as ama e cuida delas se uma enxurrada levou suas casas e seus familiares? Como falar para essas crianças do amor de Deus?

Então, aprendi que mais importante que falar do amor é viver esse amor, pois quando amamos, elas se sentem amadas por Ele!

Pude ver crianças se entregando a Jesus. Transformações claras em suas atitudes. Crianças que se sentiram amadas e queridas, cuidadas pelo grande Pai! Deus se tornou visível, palpável, audível.

Nós, como Igreja do Senhor, como Seus representantes nessa terra, temos que cuidar, amar esses pequeninos. Fomos chamados a servir, a nos doar.

Recentemente ouvi uma frase:

"A Falta do pão em minha mesa é um problema financeiro; a falta do pão na mesa do meu irmão é um problema espiritual"

Muitas pessoas ao nosso lado estão famintas, com frio, sede... Precisam ser ouvidas, abraçadas, cuidadas, amadas... e temos as ignorado. Precisamos ser próximo de quem está perto. Como Madre Teresa já disse: “Nesta vida, não podemos realizar grandes coisas. Podemos apenas fazer pequenas coisas com grande amor.”

Minha oração é para que Deus nos desperte para essas pequenas coisas e nos capacite com Seu grande amor. Que possamos deixar as marcas de Cristo nas pessoas que estão por perto, servindo-as como Cristo nos ensinou a servir.

Porque, quando assim fazemos, é como se o próprio Cristo fizesse por nós e é maravilhoso quando as pessoas reconhecem Ele em nós, pois esse é o nosso alvo de nossas vidas: sermos como o Cristo, homem.

Que a graça e o amor de Cristo transbordem de nossos corações.
Juntos pelo Reino,

Jubyss

Nenhum comentário: